domingo, 27 de junho de 2010

Algumas propostas que concorreram no Concurso (ACTUALIZADA)

Como Prometido, apresento a seguir algumas propostas que concorreram no concursonacional para a crianção da marca turística de Cabo Verde. Algumas dessas propostas recebi via e-mail e outras foram resgatadas do blog http://idearchfactory.blogspot.com/ pertencente a um dos concorrentes.
Concorrente: Gilda Silva










Concorrente: Dani Fonseca
MD:
Como um todo este logótipo representa um Cabo Verde de praia, sol, montanhas, ruralismo e assim, de todo é seu povo diferente em cada ilha e um só como cabo-verdiano e como povo é isto que vos proponho um povo unido como patriotas com uma cultura rica e única.

Textos

Estes textos 1º apresentam um requisito vosso que é o da presença de Cabo Verde,

2º traz a representação do Sol o ano todo no nosso pais mesclado com Cabo Verde.

A Mulher

Esta figura represente a nossa mulher cabo-verdiana sensual com as suas linhas definidas e linda, a nossa mãe, cheia de festividade e trabalhadeira. Com aquele abraço abraça acolhedor traduzindo a morabeza cabo-verdiana.

O Homem

Este descreve o homem da forma tradicional rural, aquele adora uma festa genuinamente cabo-verdiana mas também lavoura protegido com seu chapéu de palha.

Montanhas

Estão descrevendo a outra parte paisagística para além do litoral introduz as alternativas do interior e toda a sua diversidade.

Mar

O litoral sendo o nosso cartão-de-visita não poderia deixar de ter uma presença no logo de turismo de cabo verde.

O Logo tipo como um todo

Descreve os cabo-verdianos como um povo festivo, simpático, bonito, trabalhador, cheio de uma cultura rica para oferecer, diferente e igual, com país lindíssimo com excelentes ofertas de recursos naturais e paisagísticos e com toda a tranquilidade do interior e agitação cosmopolita principalmente a noite, em fim o Cabo Verde e suas cores.






Concorrente: Lenísio jorge do Rosário Jardim
Memoria Descritiva:
A marca é constituída por um símbolo e o respectivo logótipo (Cabo Verde).
Símbolo
Representa o coração forte, corajoso e hospitaleiro do povo cabo-verdiano.
Usa cores vivas, para caracterizar a diversidade cultural e a beleza natural do país.
O próprio coração é constituído por elementos que caracterização Cabo Verde e o seu povo.
Os elementos azuis representam o mar;
O elemento com o gradiente alaranjado representa o sol e o clima agradável que o país oferece;
No centro encontra-se um violão que representa a “Morabeza” (música,
a cultura e os costumes);
O elemento vermelho em conjunto com os azuis representam as cores da bandeira;
Logótipo
A fonte (tipo de letra) é suave e possui um cariz natural, o que caracteriza a simplicidade de um país pobre em recursos naturais mas, rico em termos culturais.




Concorrente: Carlos Rodrigues

Memoria Descritiva

Cabo Verde é um País insular, situado em pleno Oceano Âtlantico, com um clima quente, praias bonitas e um povo amigável e simpático vivendo num clima de paz e de estabilidade social e politica.O logotipo que venho propôr visa abordar todos os aspectos mensionados anteriormente através de uma linguagem simples, jovem e atractiva. Para tal usei uma simbologia simples e fácil de memorizar com cores fortes e atraentes que realcem o contraste que Cabo Verde possui através de suas Ilhas singulares. As formas dominantes são dinâmicas e não geométricas numa tentativa de dar autenticidade e singularidade ao simbolo. Representam na sua forma mais básica o Sol e um Sorriso. O Sol, representado em amarelo com uma faixa interior avermelhada, simboliza o clima agradável que Cabo Verde tem para oferecer, com Sol durante todo o ano, tornando Cabo Verde num País quente e acolhedor. A faixa avermelhada é a energia e união que faz do seu povo um caso único.

O sorriso que se encontra sobreposto ao Sol representa a cabo verdeanidade, as gentes, a Morabeza, o bem receber. Está num azul forte representando frescura e juventude e ainda o Mar e o céu, estes dois últimos o sustento e caminhos para a emigração/imigração.

Dentro do sorriso revela-se parte de uma paisagem, uma amostra do que Cabo Verde tem para oferecer, que neste caso é uma praia agradável onde as aves simbolizam a liberdade e a tranquilidade. Esta paisagem dentro do sorriso pretende mostrar a importância das pessoas na divulgação do que de melhor o país tem para oferecer, sendo um dos veículo para a transmissão dessa menssagem.

O simbolo é todo feito com traços iregulares na tentativa de humanizá-lo e dar um toque artistico que existe em todos os cabo verdeanos.






Concorrente: Cleidir do Canto Estrela Almeida

Memoria Descritiva: Descrevo a minha proposta como sendo uma imagem muito colorida, que representa uma pessoa a entrar no mar já com a água pela cintura, imagem que estamos acostumados a ver e a viver no nosso dia-a-dia nas nossas ilhas, as linhas simulam o aspecto de ondulação do mar e com vários tons de azul, sendo que também há uma linha vermelha sobrepondo as linhas azuis que é o reflexo do Sol na água do Mar, esses linhas também formam um protótipo vectorial da bandeira nacional, e no canto inferior direito tem a imagem de uma estrela com duplo sentido, (estelas bandeira nacional ou estrela do mar) dependendo do ponto de vista do observador, em cima algo que não podia faltar o Sol, para qualquer pessoa que visitou Cabo verde não se esquecerá do calor e dos dias ensolarados, no logo demonstrei um dia ensolarado de Sol brilhante, o jovem com os braços abertos representa a liberdade e a alegria que os cabo-verdianos, ou de quem nos visita sente o contacto com a natureza, no caso com o cenário das nossas praias (O azul do mar, botes e peixes coloridos…etc) as gotas de água que saltam do mar em redor da imagem da pessoa são coloridas, ali tentei demonstrar a transparência e a incidência da luz do Sol nessas mesmas… Esses mesmos dez pontos espalhados também representam as nossas dez ilhas espalhadas no oceano, e logo escolhi o slogan “CABO VERDE AN EXPERIENCE OF FREEDOM” (Cabo verde uma experiencia de liberdade) não só pelos nossos mais de 35 anos de independência, mas porque também porque acredito que as pessoas que nos visitam têm essa sensação quando tiram férias e escolhem o nosso país para as gozar com a máxima tranquilidade…Bom essas são a razões que me levaram a apresentar essa proposta que considero o desenho gráfico simples, o meu principal objectivo é que a imagem passasse ao publico, a imagem Cabo verde mesmo se não trouxesse o nome “Cabo verde” escrito…Espero ter conseguido ser original e de ter atingido o principal objectivo.


Concorrente
: Elisio Augusto Brito Lima
Memória Descritiva:
A construção deste logotipo foi inspirada no quotidiano das praia de Cabo Verde, no seu sol escaldante, nas desovas comuns de tartarugas, nas suas ondas actrativas e nas cores vivas e quentes caracteristicos da personalidade do povo Caboverdiano.O símbolo que compõe este logotipo é constituído por elementos da Natureza em que um deles toma a formade uma tartaruga num desenho muito simples. Com horizontes paradisiaca da mãe natureza (sol, arvores, Passaros, Ondas do mar, praias, Tartarugas). A sua assinatura é constituída por uma fonte pouco formal com nuances de cores. A sua paleta cromática é variada: amarelo,laranja, azul, verde e Castanho.Cores quentes caracteristicos do nosso clima







Concorrente: Angela Reis
Memoria Descritiva: O logotipo é constituido pelo texto CABO VERDE, e alguns adereços representativos do cabo verde, como o vulcão (igualmente representativa das montanhas), as nossas criolas e o nosso peixe, o nosso mar e nossa terra vermelha e sua escassa e peculiar plantação. Cabo verde, vem a vermelho por ser a cor que da união a imagem e é uma cor forte que nao se deixa apagar o Cabo Verde, que esta para alem da imagem e das outras belezas em falta de representar. Cabo Verde, é de origem vulcânica, portanto os vulcões e as montanhas fazem parte da rotina da maior parte dos cabo-verdianos. E igualmente por essa razão consegue ter uma terra bem vermelha, onde tento demonstrar pela suave pintura a vermelho no chão. As nossas crioulas que trabalham duro e mesmo assim são bastante sensuais, esta representada por simples linhas, sem correr o perigo de objectiva-las e dando-lhes o igual valor merecido no conjunto.Ela carrega um balaio com um peixe, que é uma das nossas riquezas.
A babosa, esta bem no centro na imagem criando um equilibro verde e quente com o sol ao fundo. Ela foi a planta escolhida, porque na minha mente é a planta que tenho mais presente nas paisagens de Cabo Verde (embora seja o dragoeiro a representativa por sua raridade).
A onda do mar, vem fechar a imagem e refrescar a paisagem, sem brutalidade. O conjunto todo faz-nos viajar e sentir a tranquilidade da paisagem, respirar o ar árido, e sentir as gotas salpicantes na nossa pele, e o calor acolhedor do sol, e a doce sensação de não estar sozinho. E o branco por detrás dos componentes da imagem, deixa-nos na expectativa do que pode estar mais a frente, seguirmos os passos da senhora.




Concorrente: ?

Memoria Descritiva:

A figura do logótipo é composta por três elementos, sendo estes um círculo, um
triângulo irregular e uma partitura musical. As cores principais são o azul e
amarelo, tendo sido usados o branco e o vermelho em menor quantidade,
cores da bandeira de Cabo Verde.
O elemento circular, preenchimento a amarelo, figura o SOL, que
intrinsecamente representa o clima quente do país. Em relação ao componente de forma triangular irregular, preenchimento a azul e com 3 linhas, duas destas de cor branca e uma vermelho, afigura uma bandeira içada levada pelo vento, as ondulações formadas e a cor azul representam o mar. Relativamente a partitura musical, este se trata da música SODAD, umas das canções de Cabo Verde mais conhecidas pelo mundo, que retrata não só a música assim como a desejo de partir e querer ficar do povo cabo-verdiano. É de se salientar que, o conjunto dos dois elementos circular e triangular demonstram uma pessoa de mãos abertas e de forma dançante, o que representa a hospitalidade, alegria, isto é, morabeza.
De um modo geral, o logótipo pinta o país a nível climático (Tropical Seco), não esquecendo de figurar os seus potenciais naturais, qualidades do povo e a tranquilidade/harmonia.





Concorrente: Ivanethe Reis
M/D: FORM - The form of the flag is elongated, and the patches of color and brush stroke are irregular and light, reflecting the flexibility of the Cape Verdean people.
The stars represent, as in the flag, the islands of Cape Verde, however the locations of these stars coincide with those locations on the map.
The strokes in blue above and below, this most vividly, the text symbolizes the sky and sea, respectively.
COLOUR - The colors used in the piece are the colors of the national flag of the Republic of Cape Verde, blue, red, yellow and white.
FONT - Transmits the festive atmosphere, live African and lived on the islands, giving warmth and kindness, can be said to forward our "Morabeza".
TEXT - The text "Kabu Verde" is written in ALUPEC, CAPE VERDE, which conveys the essence of patriotism, as well as the cultural and "Cape Verdian".





Então, apresento a minha proposta e a memória descritiva, convido a todos que participaram que me enviem suas propostas para o meu email hedy55@hotmail.com que logo as publicarei








Memória Descritiva

"Morna, Batuque, Funaná, Coladera, Mazurca, sol, praia, clima montanhoso.... Como não se deslumbrar com um país tão rico em beleza natural e na sua cultura? A diversidade das ilhas de Cabo Verde faz com que o país seja cada vez mais um ponto turístico com uma enorme procura. Inspirado nesse conceito de diversidade, a marca turística de Cabo Verde representa de uma forma sintética o que o turista irá encontrar nas ilhas encantadas do arquipélago. O SOL que dura o ano todo sendo um atractivo especial para o país, está presente em destaque na marca, com traços espirais em três tons diferentes, sendo que o tom mais forte representa também o clima montanhoso de algumas das ilhas. A BANDEIRA NACIONAL, orgulho do povo cabo-verdiano é representada na marca pela cor azul marinho aplicada no logótipo e pelos detalhes em vermelho na parte interna das letras “o” e “d”. Esse detalhe que faz lembrar um alvo, um foco, que representa a PROXIMIDADE, e o fácil ACESSO das ilhas aos continentes Africano e Europeu.
O Logótipo é formado por fonte manuscrita, para representar a HOSPITALIDADE e a SIMPLICIDADE do povo alegre, confiável e amável. As ilhas, que são banhadas pelo oceano atlântico oferecem praias maravilhosas e exóticas, que na marca são representadas por ondas azuis e uma outra verde, que é o tom que em certas horas do dia aparece nos mares de Cabo Verde fruto do reflexo solar.
No conjunto, a marca Cabo Verde é formada por elementos variados, cores vivas e diversas para representar a riqueza do país. Em cada ilha uma paisagem, um estilo de música, dança, gastronomia, mas em todas elas o mesmo sentimento: alegria, diversão, beleza e autenticidade. Cabo Verde, o país da Morabeza."


Pode não ter sido a melhor entre as 153 propostas, mas eu creio que fundamentei bem a minha marca, representei todo o conteudo solicitado no "briefing" e o resultado foi esse. Então pessoal, o que vocês acharam???

23 comentários:

Ivanethe disse...

A minha proposta e de alguns colegas encontra-se neste blog...podem sempre dar um check...

http://idearchfactory.blogspot.com/

Ivanethe disse...

tomei a liberdade de colocar o link da tua proposta no meu blog...

bem eu fiz uma critica aos que eu postei no meu blog..mas enfim..não sei se irias querer que eu fizesse....lol..hehehe e força ai...

Hedy Cardoso disse...

Claro que podes comentar... fico à espera do teu comentario.

eduardo disse...

este logo ta o máximo...parabens
nem preciso comparar com o atentado ao bom gosto do outro....

Anónimo disse...

pensei que a memoria descritiva fizesse referência a outro logo que não esse!! sol e praia. Cabo verde é só isso?

Ivanethe Almeida dos Reis disse...

bem...posso até fazer um comentário...mas confesso que sou sincera e directa, caso diga alguma coisa que não goste não leve a mal...

no entanto aproveito para dizer que troquei mails com o responsável e aos participantes do concurso é possível a consulta ao processo...ele disse ainda que será divulgada a proposta bem como a memoria descritiva da proposta vencedora no site..

quanto ao logo gostarmos ou não mais vale acostumarmos...porque não me pareça que irão revogar o concurso...

Ivanethe Almeida dos Reis disse...

Quanto ao comentário...

Bem por onde é que posso começar....

No primeiro contacto não parece ser muito inovador...
Mas as cores e formas conjugam-se muito bem e são agradáveis a vista...

Depois de ler a memória descritiva abre mais a nossa visão aos pormenores.

A memória está muito bem elaborada e a explicação bastante clara, apesar que a introdução está um tanto que longa.

Confesso não ter percebido a parte de "clima montanhoso"...

Mas a questão da água..ondas e sol está bem resolvido...no entanto a forma e letra não retrata tanto a hospitalidade..mas sim flexibilidade...secalhar calma...

Não se consegue ver no logo a parte referente as pessoas...resumindo-se mais a geografia de Cabo Verde..

As cores da bandeira ficaram bem conseguidas...

Mas sem querer ser pejorativo...mas sim numa critica mais construtiva..o logo possivelmente aplicar-se-ia melhor a outras situações em vez de um logo de turismo de um país...

acho que é tudo...espero não ter sido impertinente...e que recebas o comentário como uma critica construtiva...

Vanilde Furtado disse...

Continuo a achar que mais vale sermos prudentes e objectivos nos juízos e nos comentários que fazemos, muitas vezes sem propriedade de informação suficiente (e não conhecimento de área que pode ter) e sem sequer nos darmos ao benefíco da dúvida.
Pergunto: acha sinceramente que esta proposta que agora apresenta é verdadeiramente melhor que a vencedora? Onde, porquê e com base em o quê? (Uma pergunta!)Pessoalmente e sinceramente não acho!Quando questionei se a memória descritiva se referia efectivamente a esta logomarca que apresenta agora (e não àquela vencedora), é sinceramente porque não entendi que ela encerrasse em si tudo isso. Acho a proposta muito redutiva ao modelo de turismo que queremos contrair: Cabo Verde oferece muito mais que sol e praia.

Hedy Cardoso disse...

Iva agradeço-te pelo teu comentário, e realço que as críticas são sempre bem-vindas. Mas acho que em alguns detalhes você se enganou ou talvez não percebeste a relação marca-memoria descritiva.
Vamos la então.
Não parece ser muito inovador: Se reparares bem na marca e na descrição da mesma podes ver que cada detalhe da marca é muito bem fundamentada, e o conjunto de elementos (fonte, cores e formas) representa uma linguagem visual coerente, uniforme e fundamentada.

Introdução longa: Pelo meu aprendizado académico e pela minha experiência na área, eu aprendi que a marca será vista por diversas pessoas entre elas pessoas que nao conhecem cabo verde e que não sabem do que se trata a marca, por isso que a introdução é mais caprichada. Para quem conhece cabo verde pode parecer longa e chata, mas para quem nao conhece, essa introdução apresenta um pouco sobre o país e "convida" a pessoa, enquadrando-a no assunto.

Quanto ao clima montanhoso digo o seguinte: em marcas o ideal não é colocar tudo, mas sim filtrar os traços essenciais, sem esquecer os detalhes... Resumindo... se fosse colocar montanhas na marca, fica subentendido que estou a dar mais importancia a ilhas de clima montanhoso como santo antao, fogo, santiago... em detrimento das outras ilhas... Nesse caso esqueceríamos que cabo verde é um pais com um Clima DIVERSIFICADO. não podemos esquecer as dunas de boa-vista e sal, as flores do maio, a diversidade da musica, dança, gastronomia, etc... Seria impossível representar em elementos gráficos cada um desses detalhes numa marca. A solução que achei para representar a DIVERSIDADE utilizei cores, e elementos variados (como explicado no ultimo parágrafo).

A fonte escolhida como retratado no memorial representa uma fonte manuscrita (escrita à mão) aqui eu represento o "toque especial" e a hospitalidade do povo cabo-verdiano.

Novamente Agradeço pela tua crítica, e espero ter esclarecido em alguns pontos que nao ficaram claros para ti. Abraço!

Hedy Cardoso disse...

Vanilde Furtado
Em momento algum, eu disse que a minha marca é melhor à vencedora. Eu apenas coloquei a minha no meu blog, e convidei outras pessoas a compartilharem suas propostas. No entanto, comentei a marca vencedora porque ainda acho que ela possui erros graves dos principios basicos do design gráfico. Quem estudou design durante 4 ou mais anos sabe EXACTAMENTE o que estou a falar. Mas esse teu comentario motivou-me em criar um novo post falando sobre esses detalhes, convito-te a visitar o meu blog amanha e verás sobre o que estou a falar.
Das 151 ou 153 propostas eu não vi nem 10% das propostas, em momento algum disse que a minha seria a melhor de todas.
Convido-te a conhecer umas marcas de alguns paises http://www.cidadedoslogos.com/news/index.php/2008/06/16/representando-paises-com-logos/

Eu sei que cabo verde nao se resume a apenas sol e praia, do mesmo jeito que australia nao é so canguru, israel so sol, entre outros exemplos...
Sol e praia encontra-se presente em todas as ilhas... é o que elas têm em comum. A diversidade de cada ilha.. está explicada na memoria descritiva.
Na minha opinião: Cada um deve estar no seu lugar, ninguém iria aceitar se um designer participasse num projecto de arquitectura (mesmo que na faculdade de design aprende-se assuntos basicos de arq, o mesmo acontece na facul de arq, em relaçao a design)
Enfim essa é a minha opinião.

Ivanethe Almeida dos Reis disse...

tenho de realçar que não fiz referência a criatividade mas sim a inovação, claro que eu tenho plena noção que no mundo em que vivemos e com o nível de globalização que nossa geração apresenta é sempre mais complicado inovar...

Mas a referência a inovação é porque quando fiz as minhas pesquisas encontrei imensa coisa a nível de turismo com Sol e Mar...vi também logos de países com isso...de várias formas...

e a sua proposta acaba por não inovar ao que costumamos ver na área de turismo, não se conseguindo ver muito mais que isso no seu logo.

Claro que precisamos sintetizar a informação...mas possivelmente o que a colega queria referir é que se apresentarmos algo que seja típico e único em Cabo Verde...secalhar por menores de CV que façam as pessoas reconhecerem o logo a primeira como sendo CV....

Tal como sucede com o logo de Austrália..que visto os cangurus serem típico de lá...todos identificamos esse símbolo como Austrália...

seria mais por esse lado..

quanto a minha proposta..caso tenha lido o comentário que fiz a minha própria proposta...deve ter visto que digo não achar que seja original..não o é..é apenas a bandeira...participei por participar...e a opção por alupec claro que não seria a melhor..não dei preferência ao badiu..mas coloquei-o assim porque supostamente em alupec escrever-se-ia assim...mas de longe que não constitui uma proposta original...não sei até que ponto que ficaria contente se a minha proposta ganhasse..não ficaria..quer dizer todos ficaríamos contentes por ganhar 500 contos..mas não acho que a minha proposta teria mais qualidade que outras que eu vi...

quanto a questão dos arq. eu percebo a indignação..é tal como nós temos com os d engenheiros a fazerem projectos...

Mas nesse caso não será por dizer que um arq não teria capacidade para desenvolver um excelente logo..mas passa pela afirmação no mercado cabo-verdiano que vocês designers vão precisar...

e claro concordo que cada um faça o seu trab, nada de misturas...se sou arq faço arq...e deixo os logos para vocês designers..mesmo porque logos com toda certeza não é o meu forte...

Ah e já agora agradeço pelo comentário...

Ivan Santos disse...

Olá, bem vindo ao mundo dos blogs meu caro!!!como apreciador ferenho da blogoesfera, espero que venham mais posts interessantes e criativos, já que se trata de um designer...!!!
Não sou designer, nem entendo mto, mas acredito que sou sensivel o suficiente para não gostar do logotipo vencedor,prontos!!!não gostei,sendo um cidadão comum acho que tenho esse direito...deixo as apreciações técnicas para quem entende, eu fico pelo não me identifiquei...
mas quando me falaram disto:peço permissão para endereçar este link:http://www.allgarve.pt/V2/ ,simplesmente não quis acreditar...vejam vcs msms...
um abraço

Anónimo disse...

bem, ainda não conheço nem li a explicação do logo vencedor, mas uma coisa é certo, está a ser interessante assistir a polémica que este nosso logo vencedor está a suscitar. uns dizem que é o logo da tap, outros dizem que é do allgarve, outros dizem cobras e lagartos. Está muito giro isso. propostas vencedores, normalmente causam esta confusão de opinião e ninguém fica indiferente. isso é bom. Do pouco que vi, gostei. 1º estranhei e depois entranhei e pôs-me a viajar, porque de facto, verdade seja dita, tem a essencia toda do país representada. Um País; 10 ilhas; união entre as ilhas; pérolas preciosas; diversidade e autenticidade de cada ilha; cores, etc, etc ... falta conhecer a explicação do logo.

Anónimo disse...

É coincidência que a senhora Vanilde Furtado, que tão acerrimamente está a defender o logo vencedor, seja também a namorada do Director-geral do Turismo, Carlos Pires Ferreira?

Hedy Cardoso disse...

hahahhahahhahahhaah
muito boa observação!!!

Hedy Cardoso disse...

essa vou escrever em crioulo:
PEXI TA MORRI PA SÉ BOCA!!!

Paulino Dias disse...

Alô Hedy,

Bom descobrir este teu cantinho, pá! Sobre este assunto, mesmo antes de conhecer as outras propostas, publiquei um post no meu blog (www.blogdopaulino.blogspot.com)

Olha, se eu tivesse que votar numa das marcas, o meu voto seria sem dúvida para a tua proposta. Trabalhei na elaboração do plano estratégico do turismo, e quanto a mim, a tua proposta é a que melhor reflecte a filosofia subjacente á visão do plano. Excelente trabalho!

Um abraço,
Paulino

Anónimo disse...

Parabéns pelo blog!!
Pessoalmente não gostei da proposta vencedora e, de todas as que vi até agora, a sua foi a que mais me agradou.
Mas ainda assim, não é o logo que eu gostaria de ver representando o meu país.
Acho que a maior riqueza e\ou diferencial de Cabo Verde não são as praias, ou o sol, ou as montanhas e por aí vai. Mas sim, suas gentes, sua MORABEZA, palavra tão bonita e tão carregada de significado que podia muito bem ser vendida como cartão postal de CV. Não sou designer gráfico (estudo engenharia) e devo confessar conhecer muito pouco da área, mas um logo turístico de CV imagino-o com traços finos ao sabor do vento fazendo lembrar uma mulher.. uma mulher igual a que aparece sempre nos quadros de uma pintora de São Vicente que o nome não me vem a memória no momento (desculpe), mas que é de uma delicadeza e sensibilidade impressionantes. Teria o nome cabo verde é claro e logo abaixo em fontes menores, a palavra morabeza. Algo muito clean e simples. Claro que com detalhes mais elaborados e muito bem pensados como as cores, o tipo de fonte, etc.
De facto, trabalhoso!!!
Abrç,
EM

Cleidir Almeida disse...

Olá mais uma vez pessoal, dando uma olhadela nas actualizações reparei que bons trabalhos não param de aparecer, e que haverá ainda melhores por aí, gostei tambem bastante do debate, e queria deixar a minha opinião aqui tambem, claro que não é fácil fazer um trabalho desses, ao começar o meu trabalho inicialmente tinha haver com a flora e a fauna, mas depois o desenho não me agradou, e estava a ficar sem tempo por causa dos estudos, resolvi fazer um trabalho que agradasse á vista, na hora parece que as idéias fogem, é claro que Cabo Verde é muito mais do que isso,continuo a achar que o logo escolhido foi uma treta, queiramos ou não continuaremos ligados fortemente aos tugas, o logo fala por si.

Ludmila Gonçalves disse...

Olá, Hedy.
Quanto á Marca Cabo Verde, tenho duas opiniões a dar. Como cidadã não fiquei impressionada e não me identifiquei com a marca. Não me transmite que essa é a imagem da nossa terra. A escolha das cores e a inversão das ilhas me confunde. Como designer fiquei decepcionada. Percebo várias questões, susceptíveis a criticas. Não vou repetir tudo pois tu e o airton já referiram a essas questões: escolha e utilização das cores, utilização dessa fonte em caixa alta, legibilidade necessária para artigos pequenos, e aplicação do logo em fundos coloridos. Talvez a memória descritiva do logo tenha sido impressionante, mas caso tenha sido, a marca em si, não se fez digna dessa descrição. Talvez se continuassem a trabalhar o logo segundo essa descrição chegassem á uma fase final bem melhor.
EU participei no concurso, porém já bem receosa de que talvez e infelizmente, na nossa terra andem a “malandrar” os resultados dos concursos com vista no prémio. Convenceram-me a participar, pois sendo da área mais valia prestar o meu contributo. Então foi o que eu fiz, e mesmo não tendo ganho, ou mesmo que ainda não vi mais que 10 trabalhos, custa me acreditar, que o logo que venceu, será a fotografia de um pais tão rico como o nosso. A primeira coisa que fiz quando decidi concorrer foi investigar o que tem sido feito no mundo, para que não corresse o risco de repetir alguma ideia (o que pode ser normal, e por isso mesmo que se deve investigar…). Pena que teremos um logo que alem de ser quase igual ao do Allgarve turismo, esteja a começar o seu percurso com tanta polémica.

Marta Kauffman disse...

Bom dia,

Gostaria de chamar a atenção para o facto de a memória descritiva da concorrente Gilda Silva não ser da sua autoria. De facto, o texto que surge neste blog como sendo a sua MD é um artigo publicado, em Setembro de 2009, no site Viajar da Sapo.cv, como podem verificar no link http://viajar.sapo.cv/descobrir/artigo/332

Gostaria de saber se Gilda Silva identificou a fonte de onde tirou aquelas frases para a sua memória descritiva? Afinal estamos aqui a acusar um arquitecto de ter copiado outros logos e esta concorrente está a utilizar um texto sem autorização, sem citar a fonte e em violação da lei de propriedade intelectual.

Gilda Silva disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blogue.
Rita disse...

Caro Hedy,

Reparei que não colocou o meu comentário anterior. Afinal eu não tenho direito à minha defesa?

Peço-lhe que retire, por favor, o texto da senhora Gilda Silva do seu blog, uma vez que está em violação do Decreto legislativo n.º01/2009 de 27 de Abril. Em nenhum momento, eu ou a Sapo.cv fomos contactados autorizando a utilização do texto, o que constitui uma violação da lei.

Muito obrigada pela sua atenção. Rita Vaz da Silva

Enviar um comentário